Federação  Cearense  De  Basketbal

LUTO POR TEMPO INDETERMINADO

Fortaleza, 29 de agosto de 2017

NOTA OFICIAL NO  184/2017

COMISSÃO DO ESPORTE DA CAMARA DOS DEPUTADOS DISCUTIRÁ A ATUAL CONJUNTURA DO BASQUETEBOL BRASILEIRO

Tema: “A atual situação da Confederação Brasileira de Basketball e o futuro da modalidade”

Nominalmente, o Presidente da FCB foi convidado para participar de Mesa-Redonda agendada para o dia 12/09/2017, terça-feira, às 10h, no Anexo II, Plenário 04, da Câmara dos Deputados, em que se debaterá “a atual situação da Confederação Brasileira de Basketball e o futuro da modalidade”, conforme requerido pelo Deputado Arnaldo Jordy, do Pará. Desse modo, a conjuntura chega ao debate público sem que se tenha ciência do relatório da auditoria externa designada pelo atual gestor CBB e sem que haja conhecimento da origem que provocou a intervenção parlamentar nas coisas internas do basquetebol nacional (o que será esclarecido em breve, espera-se). Não se conhece o disciplinamento interno para as oitivas dos convidados, o que nos parece temerário o comparecimento pois aliado a isso todos os custos deverão ser cobertos pelos convidados. Vale se afirmar: por que comparecer se não se tem a garantia que a nossa voz será permitida na audiência e por quanto tempo para exposição e, se for o caso, para as contestações com as apresentações das peças contraditórias?

A FCB jamais concordou com as decisões internas dos gestores da CBB (a partir de 2009), particularmente quando transferiram, ao arrepio da lei, a governança das principais competições do país para os entes jurídicos Liga Nacional de Basquete – LNB e Liga de Basquete Feminino – LBF, conforme sustentamos em longos e permanentes expedientes à CBB desde o momento em que tivemos acesso aos textos dos acordos  celebrados com as LNB e LBF e como está em nossas Oficiais 006/2017 e 008/2017.  Temos nossas convicções a respeito e jamais nos afastaremos delas, a não ser que um Juízo competente, em coisa julgada, nos convença do contrário. Enquanto isso não ocorrer, manteremos a idéia que esses nefastos acordos concorreram para a difícil situação em que nos encontramos, quando  permitimos, por omissão ou desconhecimento, que se chegasse ao nível atual.

Esclarecemos que gozamos de independência e autonomia funcional, como está na Constituição Federal  que nos confere a livre expressão para formar juízo contrário respeitoso e mesmo para denunciar fatos que contrariam as leis do país. Na verdade, esta filiada jamais teve acesso a qualquer documento de prestação de conta da CBB, no passado, embora a Lei 9.615/98 seja cristalina quanto a isso. E, parafraseando a metáfora que a mídia publicou recentemente ("Enquanto houver bambu, vai ter flecha”) cremos que temos o direito e o dever de contribuir para que o basquetebol nacional possa emergir da profundeza em que está.

Adelson Leite Julião

Presidente




Adelson Leite Julião

Presidente

Versão para impressão