Federação  Cearense  de  BasketbalL

Embora legítima é injusta a decisão da Assembléia Geral da CBB que dá direito de voto a atleta profissional e marginaliza os milhares de atletas amadores!

Fortaleza, 15 de fevereiro de 2018

NOTA OFICIAL No 038/2018

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES DESENVOLVIDAS EM 2017

Como anunciado, a FCB concluiu o Relatório que está à disposição de todos os clubes filiados e/ou vinculados bem como para todo o universo de jogadores registrados na FCB, recomendando que o assunto seja somente do conhecimento do público interno. O longo documento contém 46 páginas e relata tudo o que ocorreu no ano passado com  destaques para todos os atos das gestões da CBB, a partir de janeiro de 2009, e que contribuíram enormemente para o esvaziamento das Federações e para o cancelamento das competições entre as seleções estaduais de base até o ano de 2020, como anunciado pela própria CBB.

Recomenda-se o acesso ao Relatório em que se retrata

  1. o não repasse prometido da ajuda financeira da CBB, desde gestões passadas, não honrando a promessa da ajuda mensal à FCB. Em tese, o comprometimento da CBB para com esta filiada alcançaria o valor de R$ 80.024,30;
  2. que a participação da filiada Associação de Basquete Cearense-ABC em liga atuante, com apoio público e privado, não trouxe nenhum benefício ao fomento do basquetebol amador no Estado enquanto se manteve indiferente ao que ocorre no Ceará: nada mais é do que um projeto particular de terceiro(s) que desembarcou (aram) no Ceará visando benefícios próprios, em nosso entendimento;
  3. que as categorias de base (Sub 15 e Sub 17 – M e F) sofreram um rude golpe quando a CBB, unilateralmente, decidiu por alterar as regras dos Campeonatos Brasileiros de todas as 3 Divisões (não os realizando e com promessa de não realizar até 2020)  e chancelou eventos particulares do Comitê Brasileiro de Clubes – CBC, que buscava apoio para justificar o uso de recursos públicos recebidos, e o fez com graves transgressões ao Estatuto da CBB, ao seu Regimento Geral, ao Regulamento de inscrição de Transferência de Atleta – RITA e violando a Constituição Federal quando se intrometeu indevidamente na organização de funcionamento da FCB;
  4. as competições realizadas com todos os seus custos pagos pelos próprios jogadores interessados, em quase todo o montante necessário;
  5. todas as receitas e todas as despesas da FCB, dia a dia, mês a mês;
  6. a busca pela extinção  da ação movida pela União, sendo ré a FCB, por ser o seu objeto ilegítimo, como está nos autos;
  7. as decisões absurdas e ilegais da Justiça Desportiva prolatadas por Juízo incompetente contra atos de ofício da FCB, sendo autora a filiada  Associação de Basquete Cearense, e a busca de reparação de danos junto ao Poder Judiciário após esgotar o prazo administrativo previsto na Constituição Federal;
  8. as gestões passadas da CBB que “venderam” a entidade nacional, como se fossem suas propriedades, as suas terríveis conseqüências advindas e as diligências da FCB no sentido de buscar a verdade;
  9. como se processou a “venda” do basquetebol  adulto masculino para a LNB (em janeiro de 2009), ato sustentado pela FCB nos autos que tramitam na Justiça Comum como um “acordo de gaveta”,  ilícito pois praticado por agente incapaz (conforme está nos autos), ato só conhecido a partir de dezembro de 2016;
  10. como se processou a “venda” do basquetebol  adulto feminino para a LBF (setembro de 2016), ato sustentado pela FCB nos autos que tramitam na Justiça Comum como um “acordo de gaveta”,  ilícito pois praticado por agente incapaz (conforme está nos autos), ato só conhecido meses depois;
  11. como se processou a radical alteração no texto do Estatuto da CBB, via procedimento legítimo mas com base imoral, como se manifesta a FCB, dando direito de voto a atletas profissionais, técnicos profissionais e até a clubes filiados às Federações estaduais, em verdadeiro disparate institucional;
  12. a marginalização das Federações estaduais pela atual gestão da CBB enquanto não são ouvidas nas decisões, profundamente enfraquecidas porque somente elas terão deveres a cumprir e aos novos 16 votos nada é exigido;
  13. todos os expedientes enviados à CBB, as reiterações e os não atendimentos, que concorreram pela busca das respostas junto ao Poder Judiciário;
  14. as sucessivas agressões da atual gestão da CBB ao seu Estatuto, ao seu Regimento Geral e ao seu Regulamento de inscrição de Transferência de Atleta – RITA quando permitiu que clube irregular no Ceará, com jogadores irregulares e sem inscrições na FCB participasse de eventos CBC, quando aceitou que clube local realizasse ligações diretas com funcionários da CBB e participasse de evento CBC com jogadores irregulares;
  15. as 3 petições ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva, encaminhadas em dezembro de 2017), buscando a reparação de danos causados à FCB, como está na letra n), acima, e
  16. os motivos que levaram a FCB a “decretar” estado de luto por tempo indeterminado.

 

XIV CAMPEONATO DO INTERIOR  (M) - XI CAMPEONATO DO INTERIOR  (F)

Adiamento do Congresso Técnico

Atendendo a pedidos, o Congresso Técnico marcado para 17 de fevereiro de 2018, às 1630h, no Círculo Militar de Fortaleza, é adiado para o dia 10 de março do corrente ano, mantidos o local e o horário.

 

LXVI Campeonato Cearense Adulto Masculino  Série A1 Especial

LXVI Campeonato Cearense Adulto Masculino

Relembrando prazos de inscrições e Congressos Técnicos

Inscrições                     Série A1 Especial: confirmação até 24 de fevereiro de 2018

                                     Série A1: abertas aos interessados até 24 de fevereiro de 2018

 

Congressos Técnicos   24 Fev 2018, 1630h, no Círculo Militar de Fortaleza

                                     Presenças obrigatórias dos interessados.

 

Adelson Leite Julião

Presidente

 




Adelson Leite Julião

Presidente

Versão para impressão