Federação  Cearense  de  Basketball

 LUTO

                                                                                               Fortaleza, 16 de novembro de 2018

NOTA OFICIAL No 214/2018

TRANSFERÊNCIA DE JOGADOR SEGUNDO O RITA DA FCB

Stars/Fortaleza E. Clube  Renan Sousa Rodrigues  FCB 7475 CBB 92 979   Origem: Asb Sobral

 

FCB AJUIZA AÇÃO NO STJD CONTRA ATOS DA CBB E DA LNB PELO USO DE MESÁRIOS NÃO RECONHECIDOS PELA FCB EM JOGOS NO CEARÁ

A FCB desconhece qualquer programação oficial de jogos da Liga Nacional de Basquete – LNB no Estado do Ceará relativa à temporada 2018/2019 pois a CBB nada publicou em Nota Oficial e esta entidade não aceita qualquer subordinação técnico/administrativa à citada LNB e só deve submissão à Confederação Brasileira de Basketball.

No caso, respeita-se o Termo de compromisso e obrigações recíprocas firmado no dia 28 de janeiro de 2009 pelo Sr. Gerasime Nicolas Bozikis (Presidente da CBB na época) e pelo Sr. Kouros Monadjemi (então Presidente da LNB), matéria que está sendo discutida na 35ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, sendo autora esta FCB, e não há ainda uma sentença de primeiro grau. É cristalino o contido no Estatuto da LNB quanto aos seus fins pois essa entidade não é formadora de Oficiais de basquetebol (Árbitros e Mesários), missão que é das Federações filiadas, cabendo à CBB exclusivamente manter no SYSCBB  o controle dos registros de todos os Árbitros (Regimento Geral da CBB  Art. 6o letra q) e cabendo as Federações a formação  de todos os Oficiais (Árbitros e Mesários)

Vale dizer, sem qualquer dúvida, falece autoridade à LNB para escalar Oficiais de basquetebol (Árbitros e Mesários) para jogos no país enquanto vinculada à CBB, o que ocorreu nos dias 31 de outubro de 2018 e 02 de novembro de 2018, quando foram utilizados Oficiais de Mesa ao arrepio das normas CBB, todos não reconhecidos pela FCB como Oficiais de Mesa (Mesários), portanto sem registros ou qualquer vínculo com a Federação Cearense de Basketball a quem caberia a fiscalização do jogo como está no Regimento Geral da CBB, em verdadeira afronta ao Estatuto da CBB e ao seu Regimento Geral e, smj, agredindo o acordo celebrado em 2009, ora em discussão junto à Vara Cível do TJRJ.

A fim de salvaguardar as responsabilidades desta filiada face aos preceitos legais dos Estatutos da CBB, do Regimento Geral da CBB e ao contido no Estatuto FCB, comunica-se que se recorreu ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva/CBB para que aprecie nos prazos legais as noticias de infrações acima referidas que, smj, violam o citado acordo de 28 de janeiro de 2009 e demais normas já com citações acima.

 

Adelson Leite Julião

Presidente

 

 

 

 

 

 

 




Adelson Leite Julião

Presidente

Versão para impressão